quinta-feira, 21 de junho de 2018

INVESTIMENTOS PARA O ANO DE 2019 PREVISTOS NA LDO REDUZIRÁ 96,18% QUANDO COMPARADO AO ANO DE 2015



RECEITA TOTAL X INVESTIMENTOS DA LDO DE 2019 DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES- VALORES CORRENTES 


Fonte: LDO de Campos dos Goytacazes


O gráfico acima traz a correlação entre a curva da receita total e a dos investimentos, no período circunscrito ao ano de 2015 a 2020, da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do Governo Rafael Diniz, encaminhada à Câmara Municipal, no dia quinze de abril de 2018 e votada no dia de ontem em primeiro turno.

Como se observa no ano de 2015, a receita total ficou em R$ 2,038 bilhões e os investimentos em R$ 145,958 milhões. Este valor representou 7,16% da receita total.

Em relação ao ano de 2016, verifica-se, crescimento substancial da receita total de 27,83% em relação ao ano anterior. Neste mesmo ano, os investimentos representaram 9,57% da receita total. Ou seja, a receita ficou em R$ 2,605 bilhões e os investimentos em R$ 249,274 milhões.

Já no ano de 2017, a receita total sofre significava queda de 38,02% em relação ao ano de 2016. Por sua vez, os investimentos também sofreram redução de 98,15%, quando comparado, ao exercício fiscal anterior. A capacidade de investimento da prefeitura de Campos, relativa a receita total do ano de 2017 foi de 0,29%.

Agora, sobre a receita e o investimento total orçado para o ano de 2018, como pode se observar no gráfico, segundo os cálculos da equipe econômica do Governo Diniz, a receita chegará ao final deste ano em R$ 2,039 bilhões e os investimentos ao valor de R$ 130,852 milhões. Dentro desta perspectiva, a capacidade de investimentos do orçamento municipal será de 6,42%.

No que tange ao ano de 2019 e o de 2020, conforme a LDO, que será votada em segundo turno, na semana que vem, a projeção da receita e do investimento para o ano de 2019 será de R$ 1,820 milhão e o investimento representará o quantitativo de R$ 5,575 milhões ou 0,31%. E em 2020, a receita total será de R$ 1,873 milhão e o investimento de R$ 5,330 milhões ou 0,28%.

Por fim, pode-se afirmar, baseado nos dados da LDO de 2019, o orçamento da prefeitura de Campos, relativo ao ano de 2019 terá uma retração de 10,68% quando comparado ao ano de 2015 e os investimentos uma queda de 96,18%. 







terça-feira, 19 de junho de 2018

ARRECADAÇÃO DO IPTU CRESCE 240,48% DE JANEIRO A ABRIL DE 2018 COMPARADO AO MESMO PERÍODO DE 2017



EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DA RECEITA DO IPTU, DO ISS E DO ITBI DO 1º QUADRIMESTRE DO ANO DE 2018 EM VALORES CORRENTES DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES

Fonte: PMCG

De acordo com as informações publicadas no Diário Oficial do Município do dia quinze de junho, referente, a execução orçamentária do primeiro quadrimestre do ano de 2018, no que tange as receitas do IPTU, do ISS e do IBTI.

Verifica-se, crescimento significativo, da receita do IPTU no período de janeiro a abril de 2018, quando comparado, ao mesmo período do ano de 2017, de 240,48%. Provavelmente, este resultado decorre da política de combate aos devedores, deste relevante imposto para a municipalidade, praticada pelo atual governo. Já que a primeira cota com o desconto do IPTU do ano em curso venceu no dia dez de maio, juntamente, com as respectivas parcelas mensais para os contribuintes que optarem em parcelá-lo. E os reflexos positivos, na arrecadação deste tributo do ano de 2018 em razão da sua majoração, só aparecerão, na próxima execução orçamentária bimestral de maio e junho.

No caso do ISS, a variação percentual do ano de 2018 foi de apenas 1, 27%, sobre o período de janeiro a abril de 2017, nada de inusitado.

Em relação ao ITBI de 2018, pode-se afirmar que o aumento da arrecadação foi satisfatório, por conta da variação de 61, 14% sobre janeiro a abril do ano de 2017.   

Por fim, importa salientar, dentro dos números da arrecadação publicada, tudo indica especificamente, a respeito da previsão do IPTU deste ano, haverá sim, expressivo excesso de arrecadação nesta preciosa fonte de receita corrente da prefeitura. O valor previsto no orçamento de 2018 está em R$ 50, 552 milhões. Ou seja, mais dinheiro no caixa da prefeitura. Pura verdade!           

quarta-feira, 13 de junho de 2018

COMÉRCIO DE CAMPOS FECHA 642 VAGAS DE EMPREGOS DE JAN. A ABRIL DE 2018. AINDA QUEREM ELEVAR OS TRIBUTOS?



SALDO LÍQUIDO POR SETOR DE ATIVIDADE ECONÔMICA DE JAN. A ABRIL DE 2018/2017 DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES

Fonte: CAGED

Ao se analisar o período de janeiro a abril de 2018, comparado ao mesmo período de 2017, os dados da empregabilidade do município de Campos, segundo o levantamento por parte do CAGED, constata-se, no quadrimestre de 2018 significativa, piora, na geração de empregos dos trabalhadores detentores de carteira assinada no município, por setor de atividade econômica.

Os segmentos econômicos que geraram mais empregos formais no ano de 2017 referem-se, aos da indústria de transformação e da agropecuária, respectivamente, 247 e 546 empregos, obviamente, por conta da safra do setor sucroalcooleiro, cujo início, no ano passado, ocorreu mais cedo. Seguido do setor de serviços de utilidades pública, onde os números, também, ficaram positivos em 83 trabalhadores.

Os outros setores, infelizmente, amargaram a destruição de empregos como, por exemplo, o extrativo mineral com menos 19, o da construção civil com menos 434, o do comércio com menos 407 e o setor de prestação de serviços com menos 153.

Agora, em relação ao quadrimestre de 2018, o setor de serviços de utilidade pública foi o que mais empregos gerou, como por exemplo, as empresas concessionárias de energia elétrica e afins, onde o quantitativo de empregos formais atingiu o patamar de 473 contratações.

No caso do setor de atividade de prestação de serviços, embora, se observe melhora no que tange ao ano passado, a geração de empregos ficou em, apenas, 87 empregos com a carteira assinada.

Já em relação à indústria de transformação e a agropecuária, os números estão positivos, em 24 e 110 empregos, porém, são quantitativos ainda tímidos. Esses dois setores dependem do início da safra canavieira que tudo indica, começará no mês que vem.

A construção civil ficou também negativa, em menos 180 empregos, todavia, este número é melhor do que o do ano passado.

A atividade comercial, relevante setor da economia local, não ficou bem na foto, os seus números são negativos em menos 642 empregos. Este número representa piora em relação ao ano passado.

Por fim, importa salientar, o saldo líquido total de janeiro a abril de 2018 ficou em menos 315 e o do ano de 2017, em menos 137 empregos destruídos. Ou seja, o mercado de trabalho do nosso município continua desaquecido e a atividade do comércio foi a que mais perdeu empregos formais no quadrimestre de 2018. Pensar em majorar tributos na atual conjuntura, representa totalmente, uma falta de sintonia das autoridades públicas do município, em relação ao difícil e profundo quadro de desaquecimento da atividade econômica municipal. Assim não dá.

terça-feira, 12 de junho de 2018

BARRIL DO PETRÓLEO CONTINUA COTADO ACIMA DOS SETENTA E CINCO DÓLARES





PREÇO DO BARRIL DO PETRÓLEO TIPO BRENT ATÉ O HORÁRIO DE 11: 26  

Fonte: Investing.com


O preço do barril do petróleo tipo Brent, no dia de hoje, continua cotado acima dos 75 dólares, para felicidade do estado do Rio e dos municípios produtores de petróleo da Bacia de Campos.

No último dia do mês de maio de 2018, segundo a tabela, a moeda americana encerrou o dia, cotada a 77,50 dólares. Que bom!  


quarta-feira, 30 de maio de 2018

PIBINHO DO GOVERNO TEMER




CRESCIMENTO DO PIB DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2018 



O IBGE acaba de divulgar o resultado do produto interno bruto (PIB) da economia brasileira do primeiro trimestre de 2018. O resultado veio positivo em 0,4%, se comparado ao ultimo trimestre de 2017. 

Quando a base de comparação passa a ser o primeiro trimestre do ano de 2017, ou seja, janeiro a março, o crescimento econômico chega a 1, 2%.

Se a economia continuar nesta trajetória de crescimento até ao final do ano, tudo indica que a expansão do PIB referente ao ano de 2018, ficará em 1,6%, bem abaixo dos 3% projetado pela equipe econômica do governo federal, no início deste ano. 

Desempenho dos setores da economia:


Fonte:IBGE
                                                                                                Fonte: IBGE

Como se pode verificar no primeiro gráfico, a agropecuária foi à grande responsável pelo resultado positivo do PIB do 1º trimestre de 2018, ao se comparar ao último trimestre de 2017.

Já no segundo gráfico quando o PIB fica positivo em 1,2%, o investimento aparece com o melhor desempenho. A economia continua patinando.





terça-feira, 29 de maio de 2018

SEM CONCEDER AUMENTO DE SALÁRIOS AOS SERVIDORES FOLHA DA PREFEITURA CRESCEU NO 1º BIMESTRE DE 2018/2017 17,13%

DESPESA DE PESSOAL X INVESTIMENTOS DE JANEIRO E FEVEREIRO DE 2018/2017
Fonte: PMCG

No primeiro bimestre do ano de 2018 comparado ao primeiro bimestre do ano de 2017, segundo os dados da execução orçamentária do Município de Campos.

A folha de pagamento e os encargos sociais, a maior despesa corrente do orçamento, cresceram 17,13%, saíram do patamar de R$ 157, 326 milhões para atingir o valor de R$ 184, 272 milhões.

No que tange aos investimentos, a majoração representou 461,58% no período de 2018/2017, por conta, todavia, do insignificante aporte financeiro nesta despesa no bimestre do ano de 2017, cujo valor ficou em apenas R$ 240, 411 mil. Já no bimestre do ano de 2018 os investimentos atingiram o quantitativo de R$ 1, 350 milhão.

Por fim, urge necessário salientar, a média mensal dos gastos referentes à folha de pagamento do bimestre de 2017 foi de R$ 78, 663 milhões, enquanto, a do bimestre de 2018 representou o quantitativo absoluto de R$ 92, 136 milhões. Isso sem conceder aumento salarial aos servidores no mês de maio do ano passado. Infelizmente!

segunda-feira, 28 de maio de 2018

MELHORA NA ARRECADAÇÃO DAS PRINCIPAIS RECEITAS


EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA DE JANEIRO A FEVEREIRO DE 2018/2017  DA PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS REFERENTE AS PRINCIPAIS RECEITAS

Fonte: PMCG

De acordo com os dados da execução orçamentária da Prefeitura Municipal de Campos do primeiro bimestre do ano de 2018, comparado ao mesmo período do ano de 2017, percebe-se, todavia, elevação de todas as principais receitas, como registrado no gráfico e na tabela.

O IPTU cresceu 5,6%, o ISS 0,87%, o ITBI 90,38% devido, obviamente, a prorrogação do REFIS, concedido pelo atual governo no ano de 2017, o FPM 7,19%, o ICMS 14,88%, o IPVA 1,31% e os royalties e as participações especiais 12,75%. Vamos aguardar, agora, a execução orçamentária referente aos meses de março e abril de 2018.